Eletrocardiograma - ECG

Atualizado: Mai 5


O eletrocardiograma é um procedimento rápido, simples e indolor no qual os impulsos elétricos do coração são amplificados e registrados. Esse registro, o eletrocardiograma (também conhecido como um ECG), fornece informações sobre a parte do coração que desencadeia cada batimento cardíaco (o marca-passo, chamado nó sinoatrial ou sinusal), as vias de condução nervosa do coração, bem como a frequência e ritmo cardíacos. Às vezes, o ECG pode mostrar que o coração está aumentado (geralmente devido a hipertensão arterial) ou que o coração não está recebendo oxigênio suficiente devido a um bloqueio em um dos vasos sanguíneos que alimentam o coração (as artérias coronárias).

Geralmente, é feito um ECG quando há suspeita de doença cardíaca. Às vezes ele também é feito como parte de exames físicos de rotina para pessoas de meia-idade e idosas, mesmo que elas não tenham nenhuma evidência de doença cardíaca. Ele pode ser usado como base de comparação com ECGs posteriores se uma doença cardíaca vier a se desenvolver.


Batimentos cardíacos anormais e fluxo inadequado de sangue para o músculo cardíaco podem ocorrer apenas brevemente ou de forma imprevisível. Para detectar tais problemas, os médicos podem usar um eletrocardiograma ambulatorial contínuo, em que o ECG é registrado continuamente durante 24 horas, enquanto a pessoa se envolve em atividades diárias normais.




Como é feito um ECG?


Para realizar o ECG, um examinador coloca eletrodos (sensores redondos e pequenas que aderem à pele) nos braços, pernas e tórax da pessoa. Esses eletrodos não contêm agulhas e são indolores. Se houver pelos espessos presentes, as áreas nas quais os eletrodos são aplicados podem ter que ser depiladas primeiro. Esses eletrodos medem a magnitude e a direção das correntes elétricas no coração durante cada batimento cardíaco. Os elétrodos são ligados por cabos a uma máquina que produz um registro (traçado) para cada eletrodo. Cada traço mostra a atividade elétrica do coração a partir de ângulos diferentes. No ECG são produzidos esses traços. O ECG leva cerca de três minutos e não tem riscos.



Como interpretar as ondas?


O eletrocardiograma (ECG) representa a corrente elétrica em movimento através do coração durante um batimento. O movimento da corrente é dividido em partes e cada parte recebe uma designação alfabética no ECG.

O batimento cardíaco começa com um impulso do marca-passo cardíaco (nó sinoatrial ou sinusal). Esse impulso ativa as câmaras superiores do coração (átrios). A onda P representa a ativação dos átrios.

Em seguida, a corrente elétrica flui para as câmaras inferiores do coração (ventrículos). O complexo QRS representa a ativação dos ventrículos.

A corrente elétrica, em seguida, espalha-se para trás, ao longo dos ventrículos no sentido oposto. Esta atividade é chamada onda de recuperação, representada pela onda T.

Muitos tipos de anormalidades podem ser vistos em um ECG. Entre elas estão episódio de ataque cardíaco (infarto do miocárdio), ritmo cardíaco anormal (arritmia), oferta insuficiente de sangue e oxigênio para o coração (isquemia) e espessamento excessivo (hipertrofia) das paredes musculares do coração.

Certas anormalidades observadas em um ECG também podem sugerir protuberâncias (aneurismas) que se desenvolvem em áreas fracas das paredes do coração. Os aneurismas podem resultar de um ataque cardíaco. Se o ritmo for anormal (muito rápido, muito lento ou irregular), o ECG pode também indicar o local no coração onde o ritmo anormal é iniciado. Essa informação ajuda os médicos a começarem a determinar a causa e o tratamento mais adequado.






#expandmedico #saude #exame #examedocoracao #ecg #eletrocardiograma


33 visualizações

Expand Médico Ltda

Av. Wladimir Meirelles Ferreira, 1585. Sala 15. Jardim Botânico. Ribeirão Preto. SP

atendimento@expandmedico.com.br

Telefone: (16) 2111-9777 / 99316-2490